Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Conheça os diferenciais do curso técnico em Edificações

Escolher uma profissão não é uma tarefa fácil. Se você está em busca de um curso que lhe dê autonomia para começar a trabalhar em várias áreas da construção, conheça o curso técnico em Edificações e saiba o que esperar da profissão, quais as características do curso e a média salarial de acordo com pesquisas.

O curso técnico em Edificações

Um dos principais objetivos do curso técnico em Edificações é proporcionar conhecimento técnico para que o aluno desenvolva a habilidade de desenhar, analisar e interpretar projetos, elaborar orçamentos, cronogramas e gerenciar obras.

Com duração de 18 meses, o curso forma profissionais habilitados a realizar e assinar projetos de até 80 m². A função é regulamentada e fiscalizada pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), sendo obrigatório seu registro no órgão.

Grade Curricular

O profissional formado no curso técnico em Edificações pode trabalhar nos mais variados campos da construção civil. Isso, graças à sua grade curricular, que conta com disciplinas como:

  • Controle de processo
  • Elaboração de Estudos e Projetos técnicos
  • Elaboração do Planejamento de Obras
  • Execução de obras
  • Instalação e Gerenciamento do Canteiro de Obras
  • Planejamento e execução de obras de manutenção e restauração, etc.
  • Topografia

curso técnico em edificações

A carreira

Este profissional atua em diversos setores da construção civil e está capacitado a trabalhar em empresas de pequeno, médio e grande porte.

Entre suas atribuições, estão: realizar estudos sobre áreas; instalar canteiros de obra; organizar e acompanhar o licenciamento e o cronograma de construções. Além de modificação de prédios, galerias e dutos, pesquisar dados de campo e cooperar na elaboração de plantas arquitetônicas.

Os técnicos em edificações também estão aptos a trabalhar em indústrias de materiais para construção e escritórios de arquitetura. Internamente, interpretando projetos, e externamente, coordenando o uso de equipamentos.

Piso salarial

Não existe um piso salarial regulamentado para os técnicos de nível médio. Porém, o Projeto de Lei 2.861/2008, do Senador Alvaro Dias (PODE/PR), pede a alteração da Lei 4.950-A, de 22 de abril de 1966, que prevê a remuneração de vários profissionais ligados a área.

O projeto conjectura a extensão do piso salarial mínimo dos graduados aos técnicos de nível médio, regularmente inscritos nos Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, e nos de Química.

Embora não haja legislação específica, existem acordos de categoria que delimitam a base salarial deste profissional. Pesquisas do setor de empregos indicam que o salário inicial de trabalhadores de nível técnico é de R$ 2.085,57.

No site de empregos Catho, encontra-se que a média salarial percebida pelo sistema é de R$ 2.480,01. Já a Agência Nacional de Empregos (Sine), avalia que a média de salário desse profissional nos últimos doze meses varia entre R$ 1.584,63, no nível trainee em pequenas empresas, e R$ 3.990,98, como master em empresas de grande porte.

Legislação pertinente

As atribuições profissionais dos técnicos em Edificações são dispostas pelas Resoluções 262/1979 e 278/1983, do Confea e/ou Decreto Federal 90.922/1985.

O Decreto 90.922/1985 dispõe que os técnicos de segundo grau das áreas de Arquitetura e de Engenharia Civil, na modalidade Edificações, poderão projetar e dirigir edificações de até 80 m² de área construída que não constituam conjuntos residenciais, bem como realizar reformas, desde que não impliquem em estruturas de concreto armado ou metálica, e exercer a atividade de desenhista de sua especialidade.

E você, já pensou em fazer o curso técnico em Edificações? Ainda tem dúvidas sobre qual a profissão seguir? Aproveite e leia também nosso post sobre o curso técnico de Segurança do Trabalho.

Esse conteúdo foi útil?
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *