Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

5 motivos para cursar pós-graduação em Gestão Pública

Formar gestores para otimizar a aplicação de recursos pela administração pública, avançar na carreira e contribuir com a administração de entidades do terceiro setor. Esses são alguns dos objetivos do curso de pós-graduação em Gestão Pública.

O curso é destinado a todos os profissionais que precisam se qualificar em Gestão Pública, como prefeitos, secretários, profissionais liberais, líderes de organizações não-governamentais, legisladores e professores.

As aulas têm conteúdos voltados à estratégia, gestão pública moderna, aos conceitos de eficiência, transparência, planejamento e plano diretor. A pós-graduação em Gestão Pública forma profissionais para que tenham percepção empreendedora no ambiente público.

Neste post, listamos cinco motivos para você cursar essa pós-graduação e dar um salto na carreira. Continue lendo!

1. Contribuir para a melhoria do setor público

O profissional com pós-graduação em Gestão Pública pode ajudar a tornar governos mais eficientes. Essa eficácia se traduz na prestação de serviços de saúde, educação, planejamento e obras, por exemplo.

O cidadão cobra constantemente melhorias nos serviços ofertados por prefeituras e governos estaduais e federal. A comunidade quer participar e fiscalizar a elaboração de orçamentos, o andamento de obras e sugerir projetos; enfim, aperfeiçoar o uso dos recursos públicos.

O gestor pode assessorar governantes e demais servidores na condução mais adequada da gestão dos recursos públicos, analisando editais de licitações, respeitando a lei de responsabilidade fiscal, alertando sobre limites de gastos com pessoal, despesas obrigatórias, previsão orçamentária e arrecadação, índice de investimentos e sobre endividamento.

2. Atuar em organizações não-governamentais

Profissionais pós-graduados em Gestão Pública são valiosos para o trabalho das organizações não-governamentais (ONGs). O país tem 290 mil instituições sem fins lucrativos e estima-se que cerca de 12 milhões de brasileiros estejam envolvidos de alguma maneira no terceiro setor.

O profissional contribui com a implantação e administração dessas entidades. Se a função da ONG for específica de fiscalização do uso do dinheiro público, a pós-graduação em Gestão Pública fornece o aval para que o funcionário analise como está a aplicação dos recursos dos contribuintes por prefeituras, governos estaduais e ministérios.

3. Conseguir aumento de salário

Ter uma pós-graduação aumenta o conhecimento, melhora o currículo e eleva a renda mensal. Pesquisa salarial da Catho Educação, feita com 2 milhões de profissionais no país, mostra que investir em uma pós-graduação/MBA pode gerar acréscimo de até 53,7% no salário.

Esse percentual refere-se ao acréscimo médio concedido nos salários de coordenadores e supervisores das mais de 25 mil empresas consultadas no país pela Catho Educação.

Médicos e engenheiros, por exemplo, conseguem ganhos até 47,5% mais altos com uma pós no currículo. Os profissionais técnicos, 10% extras; os diretores e gerentes, 47,2%; e os analistas, 14,7% a mais em média nos salários.

pós-graduação em gestão pública

4. Avançar na carreira pública

Para os concursados, investir na pós-graduação em Gestão Pública significa conseguir uma progressão na carreira. Até porque o adicional de qualificação é um benefício concedido por lei ao funcionário público que tem um diploma acadêmico superior ao exigido pelo cargo que exerce.

O valor extra é incorporado aos vencimentos básicos dos funcionários públicos municipais, estaduais e federais e permanece na concessão de aposentadoria ou pensão.

Esse adicional de qualificação mostra que, depois de aprovado em um concurso, não é interessante para o servidor parar de se capacitar. Além de progredir na carreira e aumentar os salários, ele adquire novas habilidades e amplia a área de atuação.

5. Campo de atuação é diversificado

A área de atuação de Gestão Pública oferece muitas oportunidades. Pós-graduado, o profissional pode trabalhar como analista de contratos; gerenciar e liderar projetos públicos; analisar estatísticas financeiras; elaborar e aplicar projetos que impactam no orçamento público; fazer estudos de mercado e emitir pareceres.

Todas essas funções estão disponíveis na iniciativa privada, em empresas públicas e de capital misto, em ONGs e também em prefeituras, governos estaduais e federal, autarquias e empresas prestadoras de serviços ao setor público.

A Faculdade Eficaz oferece o curso de pós-graduação em Gestão Pública. A carga horária é de 450 horas e a duração, de seis meses. O curso é focado em conhecimentos sobre organizações públicas e legislação, gestão financeira no setor público, planejamento, plano diretor e gestão de projetos.

Esse conteúdo foi útil?
4.00 avg. rating (82% score) - 3 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *